PUBLICIDADE
Notícias

Após jogos, atleta paralímpica da Belgica pedirá eutanásia

Marieke Vervoort foi duas vezes campeã mundial de triathlon e diz que "ninguém vê o lado obscuro" de sua doença

14:10 | 13/08/2016
NULL
NULL
A recordista mundial Marieke Vervoort está decida que os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro está entre os últimos planos de sua vida. A atleta da Bélgica detém os recordes mundiais dos 400, 800, 1.500 e 5 mil metros rasos de competições em cadeira de roda.

Marieke Vervoort pedirá eutanásia por sofrer de uma síndrome degenerativa que paralisa as pernas e provoca fortes dores que não a deixam dormir mais de 10 minutos durante a noite, além desmaios durante o dia. "Todo mundo me vê com a medalha de ouro, mas ninguém vê o lado obscuro", revelou a atleta ao jornal Le Parisien.

A recordista diz que finalizar a carreira nos Jogos Rio 2016 é sua "única razão de viver". "O Rio é meu último desejo, espero acabar minha carreira com um pódio. Quero que todos tenham uma taça de champanhe na mão e um pensamento feliz para mim", completa a recordista.

Marieke Vervoort foi duas vezes campeã mundial de triathlon e disputou o Ironman antes de ser diagnostico da doença em 2008.

A eutanásia está liberada na Bélgica desde 2002 para pacientes incuráveis que enfrentam o sofrimentos físicos e psíquicos.
Redação O POVO Online
TAGS