PUBLICIDADE
Notícias

Venezuela recorre a militares para combater escassez de alimentos

22:20 | 12/07/2016
O ministro da Defesa da Venezuela está ganhando uma grande promoção enquanto o país luta pra combater uma severa escassez de alimentos e repelir revoltas relacionadas a ela.

O presidente Nicolás Maduro disse na noite desta segunda-feira que estava criando uma nova iniciativa do governo para impulsionar a produção e garantir uma distribuição harmoniosa dos fornecimentos de alimentos em meio ao que chama de sabotagem econômica por parte de deus oponentes.

Maduro afirmou que a Grande Missão de Fornecimento Soberano será chefiada pelo ministro da Defesa, Vladimir Padrino, que vai coordenar o trabalho de cada ministério. Entre seus objetivos está a diminuição das importações de alimentos e alavancar a produção agrícola.

Maduro disse que estava agindo sob a autoridade de um decreto de emergência econômica que ele declarou no começo do ano. Com a piora da escassez de alimentos, Maduro se inclinou mais sobre o exército e grupos comunitários de apoiadores do governo para organizar uma distribuição de alimentos e diminuir as longas filas que provocam manifestações pelo país. Ele também tentou reforçar um sistema de racionamento que dá acesso a alimentos básicos apenas em determinados dias.

Mas não se sabe se a estratégia está funcionando. Em junho, havia uma média de 24 manifestações por dia, de acordo com um estudo publicado hoje por um observatório local de conflitos sociais. Cerca de um terço desses protestos foram provocados por escassez severa de comida.

Padrino, um general do exército e uma das poucas autoridades treinadas pelos Estados Unidos que ainda ocupam altas posições na Defesa venezuelana, tem sido um dos assessores mais confiáveis de Maduro. Fonte: Associated Press

TAGS