PUBLICIDADE
Notícias

Tesouro dos EUA sanciona supostos membros do Al-Qaeda no Irã

22:10 | 20/07/2016
O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos sancionou três supostos membros da Al-Qaeda que estariam usando o Irã como base para levantar fundos, adquirir armas e mover combatentes no Oriente Médio e no sul da Ásia.

A decisão do Tesouro vem na esteira de uma série de anúncios similares nos últimos anos, que contornam a alegada cumplicidade do Irã em operações da Al-Qaeda. As atividades são um desafio para o governo de Barack Obama no esforço de cooperar com Teerã no combate a organizações terroristas internacionais, na sequência do acordo nuclear firmado entre os dois países.

As ações do Tesouro congelam qualquer montante que três homens detenham em dólares americanos e ainda proíbe entidades dos EUA de fazerem quaisquer negócios com eles.

O Tesouro disse que um operador da Al-Qaeda chamado Yisra Muhammad Ibrahim Bayumi usou o Irã como base para levantar fundos para extremistas em combate na Síria. Bayumi também é acusado de se comunicar com autoridades iranianas para libertar militantes detidos no país dominado por xiitas.

O departamento ainda colocou dois outros residentes do Irã em uma lista negra. Os americanos acreditam que os acusados são importantes estrategistas logísticos para a organização terrorista.

Faisal Jassim Mohammed Al-Amri Al-Khalidi foi acusado de coordenar operações de grupos ligados ao Al-Qaeda no Paquistão e Abu Bakr Muhammad Muhammad Ghumayn foi acusado de supervisionar o financiamento e operações de membros do grupo terrorista dentro do Irã. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS