PUBLICIDADE
Notícias

Polícia da Flórida atira em homem negro desarmado e rendido nos EUA; veja vídeo

A vítima é um terapeuta que estava ajudando um paciente com autismo que estava desnorteado

15:40 | 22/07/2016
NULL
NULL

Nesta segunda-feira, 18, um homem negro, terapeuta, foi baleado ao ajudar um autista que estava desorientado, pela polícia da Flórida, em Miami.

Charles Kinsey, de 47 anos, estava desarmado, sentado no chão e brincando com o paciente para acalmá-lo e, ao ser abordado pelos policias, colocou as mãos para o alto pedindo que não disparassem. As informações são do site G1.

Os agentes não atenderam ao apelo e atiraram na perna do terapeuta. Testemunhas gravaram o acontecido. No vídeo, é possível ouvir Kinsey explicando que estava com brinquedos apenas. “A única coisa que tem é um caminhão de brinquedo. Um caminhão de brinquedo. Sou um terapeuta comportamental em um lar coletivo", disse a vítima.

No hospital, Charles comentou sobre o fato. "Foi como uma picada de mosquito. Quando me atingiram, eu estava dizendo 'continuo com as mãos para o alto'.  Em seguida, perguntei 'senhor, por que atirou?', e suas palavras foram 'não sei'", disse para o canal de televisão WSVN. Uma investigação foi aberta e o policial que atirou foi colocado em licença administrativa, por pelo menos uma semana, de acordo com o jornal "Miami Herald".

 

Tensão racial


O fato reflete os casos de crimes raciais que acontecem nos EUA. Casos semelhantes ao do terapeuta foram registrados, como o de um pai de 37 anos que foi morto por agentes em Baton Rouge e outro homem negro morreu baleado em uma blitz em Falcon Heights, Minnesota.
Nas últimas semanas cidadãos protestaram contra a violência policial no país.

Veja vídeo:

[VIDEO1] 

TAGS