PUBLICIDADE
Notícias

Premier britânico e rainha Elizabeth cometem gafes diplomáticas

Mas a rainha também foi flagrada por uma câmera, durante uma festa, reclamando com uma policial sobre o comportamento de uma delegação chinesa

05:39 | 11/05/2016
Depois que o primeiro-ministro britânico não percebeu a presença de uma câmera e chamou de "fantasticamente" corruptos a Nigéria e o Afeganistão, a rainha Elizabeth II protagonizou um incidente similar na terça-feira ao chamar uma delegação chinesa de "rude"
.
"Líderes de alguns países fantasticamente corruptos vêm", disse o primeiro-ministro David Cameron durante uma conversa com Elizabeth II e com o arcebispo de Canterbury, Justin Welby, em uma recepção pelo aniversário de 90 anos da rainha, em referência a uma reunião na quinta-feira em Londres.

"Nigéria e Afeganistão, possivelmente os dois países mais corruptos do mundo", insiste, segundo as imagens exibidas pelo canal ITV.

Mas a rainha também foi flagrada por uma câmera, durante uma festa, reclamando com uma policial sobre o comportamento de uma delegação chinesa.

A monarca conversava com a comandante da polícia Lucy D'Orsi, que explicou ter supervisionado a visita do presidente Xi Jinping em outubro, ao que a rainha respondeu : "Oh, má sorte".

"Não sei se sabe, mas foi um teste muito difícil para mim", disse a agente. A rainha respondeu que sabia e completou que os integrantes da delegação chinesa "foram muito rudes com o embaixador".

A policial concordou e disse que foram "muito rudes muito pouco diplomáticos", sem especificar a que integrantes da delegação fazia referência.

O jornal Daily Mail informou que o Palácio de Buckingham se recusou a mencionar o incidente e destacou que não faria comentários sobre conversas privadas da rainha.

Um porta-voz do palácio real insistiu, no entanto, que a visita de Xi Jinping foi "um autêntico sucesso" e que todas as partes envolvidas "trabalharam de modo estreito para garantir que tudo saísse bem".

A polícia de Londres também afirmou que não comenta uma "conversa privada".
Até o momento as autoridades chinesas não se pronunciaram a respeito do incidente. Mas quando os comentários da rainha foram exibidos no canal britânico BBC World, a transmissão foi interrompida na China.


AFP
TAGS