PUBLICIDADE
Notícias

Rei da Espanha articula para evitar nova eleição parlamentar

17:00 | 12/04/2016
Em um último esforço para solucionar o impasse político existente na Espanha, que já dura quatro meses, o rei Felipe VI vai se encontrar com representantes dos partidos políticos do país nos dias 25 e 26 deste mês. De acordo com o Palácio Real de Madri, o objetivo é encontrar um candidato capaz de formar um governo.

A decisão foi sustentada pela incapacidade do candidato escolhido pelo rei, o líder do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), Pedro Sánchez, de conseguir apoio parlamentar suficiente para alcançar a maioria no parlamento.

As tentativas de negociação entre os Socialistas, seus aliados de centro (Ciudadanos) e o partido de extrema-esquerda (Podemos) tiveram pouco progresso, elevando a chance de que novas eleições sejam realizadas. Um novo governo deverá ser estabelecido até 2 de maio. Caso contrário, o rei pode dissolver o parlamento e determinar uma nova eleição, a ser realizada em 26 de junho.

A última eleição, realizada em dezembro, formou um parlamento fragmentado e sem que um partido alcançasse a maioria dos assentos. Os socialistas, que ficaram em segundo lugar, com 90 assentos, precisariam do apoio do Podemos, que controla 69 assentos para evitar uma nova eleição. Contudo, o grupo de extrema esquerda se opõe a qualquer negociação que inclua Ciudadanos - este possui 40 assentos.

O direitista Partido Popular conseguiu 123 assentos na eleição, mas perderam a maioria mantida desde 2011. O líder do partido e atual presidente do governo, Mariano Rajoy, revelou não estar em posição de ser um candidato novamente, uma vez que não possui muito apoio fora de seu partido. Ele insiste que os populares deveriam comandar o governo e tem avalizado Sánchez a apoiar uma coalizão. Os socialistas, contudo, rejeitam qualquer pacto com Rajoy. Fonte: Associated Press.

TAGS