PUBLICIDADE
Notícias

Indonésia pede por patrulha marítima conjunta contra extremistas islâmicos

13:50 | 26/04/2016
O governo da Indonésia propôs a criação de uma patrulha marítima conjunta com a Malásia e as Filipinas para conter a atuação do grupo extremista Abu Sayyaf, responsável pela decapitação de um refém canadense esta semana.

A proposta foi feita pelo presidente do país, Joko Widodo, que pediu uma maior cooperação marítima contra a pirataria e sequestros de navios comerciais e turistas ocidententais na região. O Abu Sayyaf, que diz ser ligado ao Estado Islâmico, tem desafiado décadas de tentativas de erradicação por parte das forças locais.

"Nós não podemos deixar que isto continue", disse o líder indonésio, anunciando um encontro entre os ministros de Relações Exteriores e militares dos três países esta semana, em Jacarta.

A ideia é combinar a patrilha do mar de Sulu e outras regiões onde o Abu Sayyaf opera.Fonte: Associated Press.

TAGS