PUBLICIDADE
Notícias

Ex-marinheiro é absolvido após passar 33 anos na prisão

Keith Harward acabou condenado pelo testemunho de especialistas que concluíram que uma marca no corpo da mulher coincidia com a impressão da mordida do marinheiro

00:11 | 08/04/2016
Um ex-marinheiro americano foi absolvido nesta quinta-feira, com a ajuda de exames de DNA, após passar 33 anos na prisão por ter sido condenado pelo estupro de uma mulher e a morte de seu marido, em 1982.

Keith Harward, 59 anos, finalmente obteve justiça, quando o Tribunal Supremo da Virgínia anulou as condenações contra ele por "assassinato, estupro, sodomia e roubo".

Harward foi condenado após ser acusado de invadir uma casa na cidade de Newport News, onde teria matado um homem com uma barra de ferro, antes de violentar sua esposa, enquanto os três filhos do casal dormiam no local.

Keith Harward acabou condenado pelo testemunho de especialistas que concluíram que uma marca no corpo da mulher coincidia com a impressão da mordida do marinheiro. Ao final do julgamento, o juiz condenou o réu a prisão perpétua.

Após três décadas, exames de DNA revelaram que o estupro e o assassinato foram cometidos por outro marinheiro, morto na prisão quando cumpria pena por outro crime.

AFP
TAGS