PUBLICIDADE
Notícias

Dezoito soldados morrem em confronto com extremistas nas Filipinas

16:00 | 09/04/2016
Pelo menos 18 soldados morreram neste sábado em um intenso confronto com extremista do grupo Abu Sayyaf no sul das Filipinas. Foi a maior baixa nas tropas do governo em um só dia deste ano.

Ao menos outros 52 soldados ficaram feridos nos choques com o Abu Sayyaf e seus pistoleiros aliados nas cercanias das cidades de Tipo-Tipo e Al-Barka, na ilha de Basilan, disseram três oficiais militares à Associated Press. Eles afirmaram também que ao menos quatro milicianos morreram.

Os três altos chefes militares falaram com a imprensa sob condição de anonimato e disse que o governo intensificou os esforços para capturar o comandante do Abu Sayyaf, Isnilon Hapilon, que jurou lealdade ao grupo extremista Estado Islâmico e que foi perseguido durante anos por sua suposta participação em vários atentados terroristas.

Há anos que o governo filipino combate na região rebeldes separatistas, extremistas muçulmanos e guerrilhas marxistas.

O Abu Sayyaf foi fundado em 1991 em Basilan, a cerca de 800 quilômetros ao sul da capital Manila. Com uma série de milicianos, ele se propõe em implantar a jihad (guerra santa) na região. O grupo é classificado internacionalmente como organização terrorista. Fonte: Associated Press.

TAGS