PUBLICIDADE
Notícias

Tribunal de Bangladeshe rejeita pedido para retirar do islã status de religião do Estado

"Estamos muito tristes. É um dia triste para as minorias de Bangladesh", disse Subrata Chowdhury, que representa os defensores do Estado secular.

07:28 | 28/03/2016
A Suprema Corte de Bangladesh rejeitou nesta segunda-feira um pedido de ativistas seculares de retirar do islã o status de religião do Estado, uma dia depois de uma convocação de protestos a nível nacional de grupos islamitas radicais.

Um comitê composto por três juízes rejeitou o pedido, em um processo sem audiências.
A solicitação, que foi apresentada pela primeira vez há 28 anos, provocou protestos de grupos islamitas em todo o país.

"Estamos muito tristes. É um dia triste para as minorias de Bangladesh", disse Subrata Chowdhury, que representa os defensores do Estado secular.

Bangladesh foi declarado um Estado laico após sua independência em 1971, quando se separou do Paquistão. Mas em 1988, durante o governo militar do general Husain Muhamad Ershad, o islã foi declarado a religião do Estado.

O principal partido islamita do país, uma nação onde 90% da população é muçulmana, chamou a decisão de "vitória para 160 milhões de pessoas".

AFP
TAGS