PUBLICIDADE
Notícias

Piloto ucraniana é sentenciada a 22 anos de prisão na Rússia

13:50 | 22/03/2016
A Justiça russa condenou a piloto militar ucraniana Nadya Savchenko a 22 anos de prisão nesta terça-feira por atirar um morteiro que matou dois jornalistas russos no leste da Ucrânia.

Nadya também foi condenada a pagar uma multa de 30 mil rublos (US$ 442) por cruzar ilegalmente a fronteira com a Rússia. A piloto, que negou as acusações, passou a cantar alto em ucraniano quando o juiz anunciou sua sentença.

Autoridades ucranianas e europeias fizeram duras críticas ao processo. Nadya, por outro lado, se tornou um símbolo de resistência nacional nos últimos meses, sendo inclusive adotada por um grande partido político local,

Para o diretor da Anistia Internacional para a Europa e a Ásia Central, John Dalhuisen, o processo foi "falho e profundamente politizado".

Não se sabe ao certo se a prisioneira pode fazer parte de uma troca de prisioneiros entre a Ucrânia e as forças rebeldes. No início do mês, o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, afirmou que pretende utilizar seu "direito constitucional para fazer com que Nadya Savchenko volte para a Ucrânia". Fonte: Associated Press.

TAGS