PUBLICIDADE
Notícias

Juíza pergunta a vítima de estupro se ela " tentou fechar as pernas "

Conduta foi repudiada por associação de defesa da mulher

10:32 | 10/03/2016
NULL
NULL

Uma juíza está sendo alvo de críticas após perguntar à suposta vítima de estupro se ela teria “fechado as pernas e todos seus órgãos femininos” durante o suposto crime, que aconteceu na Espanha.

A conduta ofensiva da magistrada foi rechaçada por associações de defesa da mulher. De acordo com informações da imprensa local, a vítima grávida de quatro meses, prestou queixa na delegacia de Vitoria-Gasteiz, no País Basco, no dia 16 de fevereiro e afirmou em sua denúncia que o seu agressor abusava “sexualmente e psicologicamente” dela várias vezes. No dia seguinte à sua denúncia, a juíza chamou a vítima para depor.

Segundo a Associação Clara Campoamor, a juíza questionou a vítima de forma ofensiva, e pede que a magistrada seja investigada pela sua conduta. “(A magistrada) mostrou descrença óbvia no testemunho da vítima, a questionou sem deixá-la responder, com perguntas conduzidas e ofensivas”, afirmou Blanca Estrella Ruiz, presidente da Associação Clara Campoamor, em comunicado.

Para Blanca, “Tais questionamentos são não apenas desnecessárias a investigação, mas completamente ofensivas e violam a dignidade da vítima”.

De acordo com o diário “El Mundo”, não é a primeira vez a magistrada é acusada de procedimentos constrangedores que ferem à dignidade em relação à casos de violência de gênero.

Segundo o jornal, em outro caso de denúncia de estupro, a juíza  interrogou ao mesmo tempo a denunciante e o denunciado. Procedimento e conduta repudiados por constranger a vítima e criar ambiente de intimidação para a mulher.

Redação O POVO Online
TAGS