PUBLICIDADE
Notícias

Ataques aéreos da Turquia matam 45 rebeldes curdos, segundo militares

11:50 | 15/03/2016
Pelo menos 45 rebeldes curdos foram mortos em ataques aéreos da Turquia contra supostos alvos militantes no norte do Iraque, após um ataque suicida com um carro-bomba em Ancara, afirmaram militares turcos nesta terça-feira. Além disso, confrontos na cidade de Diyarbakir, de maioria curda, deixaram um policial e três militantes curdos mortos.

Jatos turcos atingiram posições do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) ao longo da fronteira com o Iraque na segunda-feira, um dia após o ataque em Ancara matar 37 pessoas e deixar dezenas de feridos. Até agora, nenhum grupo reivindicou a autoria do ataque, mas autoridades dizem que é "quase certo" que o PKK seja o responsável.

O episódio piora as tensões com os curdos e complica mais a posição da Turquia na região, no momento em que ela enfrenta inimigos em suas fronteiras, entre eles o governo sírio, rebeldes curdos e o Estado Islâmico. A Turquia, além disso, teve de absorver 2,7 milhões de refugiados.

Autoridades decretaram um toque de recolher no bairro de Baglar, em Diyarbakir, após confrontos entre militantes curdos e forças de segurança. Um policial e três militantes foram mortos em confrontos, que também deixaram dez policiais feridos, segundo a agência estatal Anadolu. Muitos moradores fugiram de suas casas.

O presidente Recep Tayyip Erdogan disse que o objetivo do ataque em Ancara era gerar medo entre o público e impedir a Turquia de atingir seus objetivos. O PKK luta pela autonomia da região curda no sudeste turco. Fonte: Associated Press.

TAGS