PUBLICIDADE
Notícias

A grife Armani anuncia o fim do uso de pele de animal

Giorgio Armani, estilista e fundador do grupo, declarou que sua empresa está dando passos largos ao adotar medidas que levam em consideração o meio ambiente e os direitos dos animais

13:37 | 22/03/2016
NULL
NULL
Após anos de críticas, a grife Armani aderiu a causa pelos direitos dos animais e anunciou nesta terça-feira, 22, que vai deixar de usar pele animal em suas peças de roupas. As coleções de outono 2016 e de inverno 2017 das marcas Armani Privé, Giorgio Armani, Emporio Armani e Armani Exchange não terão mais o uso da pele de animal. A mudança ocorreu a partir de uma parceira do grupo com as organizações The Humane Society of The United States e a Fur Free Alliance.  
 
[SAIBAMAIS3] 
 
Giorgio Armani, estilista e fundador do grupo, declarou, em comunicado oficial, que sua empresa está dando passos largos ao adotar medidas que levam em consideração o meio ambiente e os direitos dos animais. “O progresso tecnológico dos últimos anos nos permite ter uma série de alternativas que dispensam práticas cruéis e desnecessárias contra animais”, afirmou. 
 
A decisão do grupo pode inspirar de exemplo a outras grifes que fazem uso de peles de animais em suas coleções. “A organização chama a atenção de todos os estilistas que, em nome da liberdade criativa, fecham seus olhos para a crueldade por trás da pele”, disse o gerente de engajamento corporativo da The Humane Society of The United States ao site WWD.
 
Redação O POVO Online 
TAGS