PUBLICIDADE
Notícias

Vaticano afirma que declaração do papa Francisco sobre Trump não foi ataque pessoal

A declaração foi dada pelo porta-voz do Vaticano nesta sexta-feira, 19

21:09 | 19/02/2016
NULL
NULL

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, afirmou nesta sexta-feira, 19, que a declaração do papa Francisco de que Donald Trump, pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos da América (EUA), “não é cristão” por causa de suas opiniões sobre a imigração não foi um ataque pessoal a Trump e nem uma sugestão de voto aos eleitores norte-americanos.

Pela emissora de rádio do Vaticano, o porta-voz disse que o comentário do pontífice foi simplesmente uma afirmação de sua crença de que os migrantes devem ser ajudados e bem recebidos por todas as nações do mundo. A declaração tenta amenizar uma possível “troca de farpas” entre os dois.

Relembre o caso

Na quinta-feira, 18, durante uma coletiva de imprensa dentro de seu avião, o papa disse que a posição de Trump sobre a imigração “não é cristã”. A declaração foi dada em viagem de volta a Roma, na Itália, após visitar o México, onde a situação dos imigrantes foi um tema central.

A crítica de Francisco foi direcionada a proposta do pré-candidato republicano de erguer um muro na fronteira dos EUA e deportar milhões de imigrantes ilegais. "Uma pessoa que só pensa sobre a construção de muros, onde quer que estejam, e não na construção de pontes, não é cristã. Isso não está no Evangelho" e continuou:

"Este homem não é cristão, se ele fala dessa maneira", disse.
Seguinte às declarações do papa, Trump se pronunciou, dizendo que um líder religioso questionar a fé de uma pessoa é “vergonhoso”.

                                                                                         Redação O POVO Online

TAGS