PUBLICIDADE
Notícias

Polícia reprime migrantes na fronteira da Macedônia

11:02 | 29/02/2016
Autoridades usam gás lacrimogêneo contra centenas de refugiados que tentam violar cerca no norte da Grécia. Ao menos trinta pessoas ficaram feridas. A polícia da Macedônia reprimiu com gás lacrimogêneo centenas de refugiados que tentaram forçar a entrada no país através da fronteira com a Grécia, nesta segunda-feira (29/02). Uma multidão de cerca de 300 pessoas atacou uma cerca de arames farpados próxima à pequena cidade grega de Idomeni. "Abram as fronteiras", gritaram, jogando pedras contra a barreira. Uma testemunha ouvida pela agência de notícias Reuters afirmou que a polícia usou várias doses de gás lacrimogêneo contra migrantes que romperam um portão de metal e que se sentaram sobre trilhos de trem, recusando-se a sair dali. O tumulto na fronteira foi iniciado após as autoridades macedônias permitirem a passagem de apenas cerca de trezentos sírios e iraquianos, deixando de fora milhares de pessoas. Rumores de uma nova abertura levaram uma multidão a se reunir perto da cerca de arame farpado. A ONG Doctors of the World afirmou que ao menos trinta pessoas, incluindo muitas crianças, pediram atendimento de emergência após o incidente. Ao menos 22 mil refugiados estão retidos na Grécia desde a semana passada, quando a Macedônia e outros países da região começaram a impor restrições em suas fronteiras, impedindo o acesso de migrantes à chamada rota dos Bálcãs. O caminho é utilizado para chegar a outros países no centro e no norte da Europa. Estima-se que 8 mil pessoas, na maioria sírios e iraquianos, estejam concentradas somente em Idomeni, no norte da Grécia. "Ninguém nos explica por que não podemos cruzar [a fronteira]", disse Abdaljalil, da Síria, à agência de notícias AFP. RC/rtr/afp
TAGS