PUBLICIDADE
Notícias

Papa e Macri falam de pobreza, drogas e reconciliação nacional

"Foram abordados temas de mútuo interesse, tais como ajuda ao desenvolvimento integral, respeito aos direitos humanos, luta contra a pobreza e contra o narcotráfico, justiça, paz e reconciliação social", afirma o comunicado do Vaticano

10:06 | 27/02/2016
NULL
NULL

O papa Francisco recebeu neste sábado, 27, pela primeira vez no Vaticano, o novo presidente da Argentina, Mauricio Macri, um encontro de tom muito formal e frio e durante o qual abordaram temas como pobreza, narcotráfico e reconciliação social.
"Foram abordados temas de mútuo interesse, tais como ajuda ao desenvolvimento integral, respeito aos direitos humanos, luta contra a pobreza e contra o narcotráfico, justiça, paz e reconciliação social", afirma o comunicado do Vaticano.

A Santa Sé reconheceu também "o bom estado das relações bilaterais entre a Santa Sé e a República Argentina", assim como a "positiva contribuição das instituições católicas argentinas à promção humana e à formação de novas gerações", enfatiza a nota.

"Foi um encontro entre dois velhos conhecidos", afirmou à imprensa o presidente argentino, após o encontro de 22 minutos, relativamente breve em comparação com outras reuniões do papa com líderes latino-americanos.

O encontro marca o início de uma nova etapa nas relações entre os dois Estados e dois líderes argentinos, que se conhecem quando o novo chefe de estado era prefeito de Buenos Aires (2007-2015) e o pontífice atuava como bispo na capital.

O encontro, que teve caráter oficial, deverá acabar com as especulações sobre uma suposta distância entre Macri e Francisco, que, em seu país, é identificado com a corrente de centro-esquerda do movimento peronista
kv.zm/cn

TAGS