PUBLICIDADE
Notícias

UE pretende expandir troca de dados sobre criminosos para cobrir não-europeus

17:15 | 19/01/2016
A Comissão Europeia propôs nesta terça-feira que promotores e juízes possam acessar um banco de dados comum para os registros criminais e de impressão digital de cidadãos não-europeus condenado por países do bloco.

O projeto é mais uma da série de medidas anunciadas pela União Europeia para expandir a troca de informações entre os serviços de segurança e inteligência europeus após os ataques terroristas em Paris. Na ocasião, os mentores do atentado cruzaram todo bloco desde a Síria sem serem incomodados.

Atualmente, apenas as informações de cidadãos europeus podem ser compartilhadas entre autoridades nacionais. Em 2014, 688.354 cidadãos não-europeus foram condenados por algum dos países da UE, mas apenas 23 mil pedidos de informações sobre estrangeiros foram feitos.

"Os ataques em Paris confirmaram a necessidade urgente de uma cooperação mais robusta em toda a UE", disse o comissário europeu de Justiça, Vera Jourová. Fonte: Associated Press.

TAGS