Morre lendário músico de rock David BowieNotícias do Mundo
PUBLICIDADE
Notícias


Morre lendário músico de rock David Bowie

A morte de Bowie coincidiu com o lançamento de seu último disco, "Blackstar", um álbum com ares de jazz que saiu à venda na sexta-feira passada, 8, dia de seu 69º aniversário

07:22 | 11/01/2016
NULL
NULL

O astro britânico de rock David Bowie morreu neste domingo, 10, de câncer aos 69 anos, após uma carreira excepcional e dois dias depois do lançamento de seu 25º álbum, deixando o mundo da música de luto.

"David Bowie morreu em paz hoje cercado de sua família ao término de uma valente batalha de 18 meses contra o câncer", indicou a família em uma mensagem datada no domingo e divulgada nesta segunda-feira,11, no Twitter e no Facebook.

"Muitos de vocês compartilharão esta perda. Pedimos que respeitem a privacidade da família durante o período de luto", acrescentou o comunicado.
"Lamento e fico triste em dizer que é verdade. Estarei desconectado por um tempo. Amo vocês", confirmou no Twitter seu filho Duncan Jones.

[VIDEO2] 

A morte de Bowie coincidiu com o lançamento de seu último disco, "Blackstar", um álbum com ares de jazz que saiu à venda na sexta-feira passada, 8, dia de seu 69º aniversário.

"Cresci ouvindo e vendo o gênio do pop David Bowie. Sabia se reinventar melhor que ninguém, sempre acertava. Uma enorme perda", comentou o primeiro-ministro britânico, David Cameron, em sua conta no Twitter.

%2b Confira a galeria de fotos de David Bowie

O cantor e compositor dos Beatles Paul McCartney homenageou a "grande estrela" David Bowie, sublinhando "o seu papel decisivo na cena musical do Reino Unido". "David era uma grande estrela e eu aprecio os momentos que passamos juntos. Sua música tem desempenhado um papel decisivo na cena musical britânica e tenho orgulho em pensar na influência que ele teve no cenário mundial", acrescentou em sua conta no Twitter, acompanhada de uma imagem que mostra os dois artistas na juventude.

[FOTO3]

"David Bowie é uma de minhas principais fontes de inspiração, (era) tão valente, tão criativo, nos deu magia para uma vida inteira", afirmou por sua vez o rapper Kanye West.

"Bowie existiu para que todos os inadaptados como nós aprendêssemos que uma extravagância é algo valioso. Mudou o mundo para sempre", reagiu o diretor mexicano Guillermo del Toro.

%2b Androginia e metamorfose: o estilo Bowie através de seus trajes
%2b Conheça David Bowie em dez músicas lendárias
%2b Trajetória: David Bowie, músico camaleônico e experimentador incansável

David Robert Jones nasceu em 8 de janeiro de 1947 no seio de uma família modesta de Brixton, um bairro popular do sul de Londres. Abandonou a escola na adolescência e saltou à fama em 1969 com "Space Oddity", uma mítica balada sobre a história de Major Tom, um astronauta que se perde no espaço.

A partir de então, multiplicou seus álbuns, mudou sua música, encarnou diferentes personagens, convertendo-se no homem das mil faces, graças a sua formação como mímico, seu gosto pela moda ou seu amor pelo teatro kabuki. Também participou de muitos filmes.

Não deixou de lançar discos e fazer turnês até o início dos anos 2000, mas um problema cardíaco sofrido no palco durante um festival alemão em junho de 2004 pôs fim a esta época tão frutífera.

[SAIBAMAIS 4] Forçado a um longo repouso por quase uma década, suas aparições foram escassas, mas os últimos anos voltaram a ser prolíficos.

Há três anos, o músico britânico escolheu o dia de seu aniversário para romper uma seca musical com a música "Where Are We Now?". Esta canção repleta de referências a sua etapa em Berlim avivou uma chama que alguns consideravam vacilante.

Dois meses mais tarde, um novo álbum com tons de rock, "The Next Day", confirmou o retorno em plena forma do influente e camaleônico artista.

Entre seus últimos projetos, destaca-se a música que acompanha os créditos da série de televisão franco-britânica "The Last Panthers", uma comédia musical ou algumas contribuições, como no último álbum do The Arcade Fire.

Em "Blackstar", representado por uma misteriosa estrela negra de cinco pontas, a bateria e o saxofone compartilham o protagonismo com a inconfundível voz de Bowie.

O artista se diverte esticando e desestruturando suas músicas, que superam amplamente o formato padrão de três ou quatro minutos. Também há ressonâncias com seus trabalhos anteriores, como o clássico "Low" (1977) ou "Black Tie White Noise" (1993) que relançou Bowie após os difíceis anos 1980.

Alemanha agradece Bowie

O ministério alemão das Relações Exteriores agradeceu nesta segunda-feira, 11, David Bowie por ter ajudado a derrubar o Muro de Berlim com seu mítico "Heroes", um hino da Guerra Fria.
"Adeus David Bowie. Agora está entre #Heroes. Obrigado por ter ajudado a fazer o muro cair", escreveu o ministério em sua conta no Twitter, após a morte do artista britânico no domingo aos 69 anos.

[VIDEO1] 

Esta canção foi escrita quando o artista havia se refugiado em Berlim no fim dos anos 1970 para fugir da fama e se curar de seu vício em drogas. Na época observou um casal de namorados se beijando junto ao muro, uma cena presente em "Heroes" como um chamado ao amor para superar as divisões: "Posso lembrar, de pé ao lado do muro, e as armas disparando sobre nossas cabeças, e nos beijamos como se nada pudesse cair".

Também cantou esta música em um show em frente ao edifício do Reichstag, perto do Muro em 1987, e centenas de berlinenses orientais puderam ouvi-lo do outro lado.

O lendário músico britânico morreu no domingo aos 69 anos como consequência de um câncer, dois dias após o lançamento de seu 25º álbum, uma notícia inesperada que provocou uma enxurrada de homenagens em todo o mundo.

AFP
TAGS