Irã acusa Arábia Saudita de usar ataque em sua embaixada para alimentar tensõesNotícias do Mundo
PUBLICIDADE
Notícias


Irã acusa Arábia Saudita de usar ataque em sua embaixada para alimentar tensões

08:45 | 04/01/2016
O Irã acusou nesta segunda-feira a Arábia Saudita de utilizar o ataque à sua embaixada em Teerã, capital do Irã, como um pretexto para alimentar as tensões em toda a região, segundo declarou o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Hossein Jaberi Ansari, acrescentando que a execução do clérigo xiita Nimr al-Nimr no fim de semana era um exemplo disso.

"A Arábia Saudita vê os seus interesses e até mesmo a sua existência em contínuas tensões e confrontos", disse Ansari durante uma coletiva de imprensa. O porta-voz disse ainda que o reino "tenta resolver seus problemas internos projetando-os e exportando-os ao exterior".

Ontem à noite, a Arábia Saudita rompeu relações diplomáticas com o Irã, horas depois que manifestantes invadiram e atearam fogo em sua embaixada em Teerã. Riad retirou seus representantes da missão diplomática no Irã e ordenou que diplomatas iranianos saiam do reino.

O ataque ocorreu um dia depois do governo saudita executar 47 pessoas condenadas por terrorismo. Uma dessas pessoas era o clérigo xiita Nimr al-Nimr, que tinha 56 anos. Ele fazia oposição à dinastia sunita Al-Saud, que comanda no país desde a sua criação, em 1932. A execução de al-Nimr gerou indignação em líderes xiitas do Irã, enquanto multidões invadiram a embaixada saudita em Teerã.

O vice-chanceler do Irã, Hossein Amir Abdollahian, disse que a decisão da Arábia Saudita de cortar relações diplomáticas não podem encobrir "o erro estratégico de Riad em matar um clérigo xiita proeminente".

Abdollahian também acusou a Arábia Saudita de promover o terrorismo e o extremismo no Oriente Médio. Seus comentários foram transmitidos nesta segunda-feira por um canal de televisão estatal do Irã. Fonte: Associated Press.

TAGS