PUBLICIDADE
Notícias

Com Trump ausente, pré-candidatos republicanos ironizam o bilionário em debate

09:25 | 29/01/2016
O bilionário Donald Trump não compareceu ao debate dos pré-candidatos do Partido Republicano à presidência dos Estados Unidos, na noite de quinta-feira em Iowa, e seus rivais aproveitaram para zombar dele com piadas e sarcasmo por Trump não ter comparecido. Na quarta-feira, Trump informou que não participaria do debate, que foi realizado pelo canal Fox News, se a âncora Megyn Kelly fosse a moderadora do debate, chamando-a de "tendenciosa" e "parcial".

Entre seus concorrentes que compareceram estavam os senadores Ted Cruz (Texas), Marco Rubio (Flórida) e Rand Paul (Kentucky), o cirurgião aposentado Ben Carson, os governadores Chris Christie (Nova Jersey) e John Kasich (Ohio) e o ex-governador Jeb Bush (Flórida). No mesmo horário do debate, Trump estava em um evento para arrecadar fundos para militares.

Os candidatos republicanos à presidência se esforçaram para levar vantagem em uma rara oportunidade de não participarem de um debate com Trump. Ainda assim, os candidatos não resistiram e zombaram do bilionário por boicotar o debate antes do início das primárias - quando os norte-americanos escolhem os candidatos dos partidos Republicano e Democrata para disputarem a presidência -, que começam na próxima segunda-feira, em Iowa.

Ted Cruz, que está em uma competição apertada com Trump em Iowa, abriu o debate com uma impressão sarcástica, imitando Trump com seus insultos frequentes: "Eu sou um maníaco e todo mundo aqui nesta tribuna são estúpidos, gordos e feios", disse Cruz. Em seguida, ele agradeceu a seus colegas candidatos por mostrarem respeito pelos eleitores de Iowa ao comparecerem.

O ex-governador da Flórida, Jeb Bush, um alvo frequente de Trump, disse com um irônico sorriso que estava sentindo falta de Trump. "Ele era um ursinho de pelúcia para mim".

A ausência de Trump - que lidera as pesquisas de opinião para ser o indicado do Partido Republicano à eleição para presidente dos EUA - colocou os holofotes sobre Cruz, que tem o desafio de vencer em Iowa, bem como o senador da Flórida Marco Rubio, que precisa de uma forte presença no estado para se manter competitivo.

Os dois senadores trocaram acusações sobre a questão dos imigrantes, principalmente sobre a posição de cada um diante dos 11 milhões de imigrantes que estão em situação ilegal no país. Cruz acusou Rubio de ter apoiado um projeto de regularização em massa no Senado norte-americano em 2013.

"Quando se travou a batalha, meu amigo, o senador Rubio, escolheu o lado de Barack Obama", atacou Cruz.

Em resposta, Rubio rebateu Cruz: "A verdade é, Ted, que, durante essa campanha, você disse, ou fez, qualquer coisa para ganhar votos", lembrando o rival de que trabalhou no plano de imigração do presidente George W. Bush.

Os candidatos debateram durante duas horas e abrangeram temas sobre Segurança Nacional, Islã radical e estratégias para combater o grupo Estado Islâmico.

Eles também não deixaram de atacar a concorrente democrata favorita nas pesquisas, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton. "Ela não está qualificada para ser presidente dos Estados Unidos", disse o governador de Nova Jersey, Chris Christie. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS