PUBLICIDADE
Notícias

Governo da Alemanha atua para conter fluxo de imigrantes

15:00 | 29/09/2015
O governo alemão apresentou legislação nesta terça-feira voltada para reduzir o fluxo recorde de imigrantes. A chegada de pessoas causa preocupação entre alguns alemães e também pressão sobre as finanças de governos locais.

As novas regras, que precisam da aprovação do Parlamento, reduzem benefícios em dinheiro pago àqueles que buscam asilo, aceleram a revisão de pedidos de asilo e também a saída daqueles que tiveram suas solicitações recusadas. As normas também dificultam que cidadãos da Albânia, de Kosovo e de Montenegro sejam aceitos como refugiados.

O governo também destinou cerca de 6 bilhões de euros (US$ 6,7 bilhões) em dinheiro extra para lidar com os custos relacionados à imigração, neste ano e no próximo. O dinheiro será destinado em grande medida a 16 Estados federais da Alemanha, que reclamam da crescente pressão sobre suas finanças, enquanto abrigam e alimentam os que solicitam asilo.

Em uma tentativa de retomar o apoio público por sua política relativamente generosa em relação aos que fogem de guerras e perseguição e também para evitar que o sistema de asilos do país receba um número excessivo de pedidos, a chanceler Angela Merkel disse que seu governo fará mais para desencorajar aqueles que imigram por questões econômicas ou que têm argumentos frágeis para pedir asilo. Berlim espera que 800 mil pessoas cheguem ao país neste ano para pedir asilo, cerca de 1% da população alemã. Várias autoridades já disseram que o número pode facilmente superar 1 milhão de pessoas. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS