PUBLICIDADE
Notícias

EUA quer que Pequim suspenda construções no Mar do Sul China

11:20 | 05/08/2015
Os Estados Unidos e a China entraram em um debate nesta quarta-feira sobre de quem é a culpa para o aumento das tensões em relação às disputas territoriais na região do Mar do Sul da China, com Washington exigindo a suspensão de "ações problemáticas" e construções na área e Pequim dizendo para que partidos estrangeiros fiquem fora da situação.

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, e o secretário de Estado da China, Wang Yi, sugeriram que os esforços para aliviar as tensões das reivindicações de outros países continua um trabalho controverso, apesar das esperanças que a situação se resolva.

Kerry pediu para que a China acabe com projetos de construções em terras disputadas no Mar do Sul da China, que aumentou as tensões com seus vizinhos menores em algumas das mais movimentadas rotas marítimas comerciais do mundo.

Wang, por sua vez, enviou uma forte mensagem aos países que não fazem parte das reivindicações, como os Estados Unidos, que eles devem permitir que a China e as outras nações lidem com a situação por conta própria.

Kerry disse chanceleres membros da Associação do Sudeste Asiático Unidas de que a iniciativa dos EUA é "para garantir a segurança das rotas marítimas e das áreas de pesca, e nós queremos que os litígios na área sejam geridos de forma pacífica e com base no direito internacional".

Em seu encontro com Wang, Kerry reiterou as preocupações dos EUA sobre as crescentes tensões e com as "construções em grande escala e militarização na região".

Uma autoridade disse que Kerry havia encorajado a China e os outros países para "deter ações problemáticas, a fim de criar espaço para a diplomacia".

A recuperação de terras em contestadas águas chinesas irritou nações do Sudeste Asiático

que, como os EUA, querem que a China pare.

A tensão aumentou no ano passado, quando a China começou a construir ilhas artificiais que países requerente rivais dos EUA e Pequim temem que poderiam impedir a liberdade de navegação e sobrevoos em uma grande área de trajetória do petróleo e de mercadorias para o resto do mundo. Fonte: Associated Press.

TAGS