PUBLICIDADE
Notícias

Papa transmite condolências a vítimas de atentados

17:48 | 28/06/2015
Francisco classificou os atos como barbárie. Investigações sobre os autores e suas motivações prosseguem na França, Tunísia e Kuwait. Conexões com aniversário do "califado" do EI não estão descartadas. O papa Francisco condenou os atentados de caráter fundamentalista islâmico desta sexta-feira como "atos bárbaros". Em três telegramas de pêsames às embaixadas da Santa Sé na França, Tunísia e Kuwait, divulgados neste domingo (28/06) pela Rádio Vaticano, o pontífice expressou sua repulsa pelos atos de violência, a qual "finalmente só leva à dor". No telegrama assinado pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, Francisco dirigiu suas condolências às vítimas e parentes, incluindo todos os atingidos em suas preces e assegurando-lhes sua proximidade espiritual. A mensagem se estendeu tanto aos feridos, seus familiares e amigos, como aos representantes estatais dos três países. No espaço de poucas horas na última sexta-feira, em três diferentes continentes, foram mortas pelo menos 65 pessoas, das quais 27 na explosão suicida numa mesquita do Kuwait. Em dois dos ataques está confirmada a motivação fundamentalista. Ainda estão sendo investigadas possíveis conexões entre os atos, assim como com o primeiro ano da fundação do "califado" do grupo jihadista "Estado Islâmico", que transcorre nesta segunda-feira. Os países atingidos e seus vizinhos estão em estado de alerta elevado. AVafp/kna
TAGS