PUBLICIDADE
Notícias

Combatentes do Al Shabaab invadem serviço secreto na Somália

15:11 | 21/06/2015
Quatro extremistas teriam sido mortos em ataque na capital somaliana Mogadíscio. Apesar de derrotas recentes, grupo radical mostra força e realiza o terceiro atentado desde o início do Ramadã. Combatentes do grupo radical islâmico Al Shabaab explodiram um carro-bomba em frente ao portão de entrada do centro de treinamento do serviço secreto da Somália e, em seguida, invadiram a instalação atirando. De acordo com autoridades de segurança do país, houve uma intensa troca de tiros. Todos os quatro extremistas foram mortos no ataque na capital somaliana, Mogadíscio, afirmou o Ministério do Interior, neste domingo (21/06). No entanto, sobre o número de mortos entre as forças de segurança as informações são contraditórias. Enquanto o governo comunicou a morte de um soldado, o grupo terrorista relatou que pelo menos dez oficiais de inteligência morreram no ataque. Esse é o terceiro atentado do Al Shabaab desde o início do Ramadã, na quinta-feira. Em outro ataque, também neste domingo, um funcionário do governo foi morto a tiros no distrito de Dharkinley, na capital somaliana. No dia anterior, os extremistas, que mantêm relações estreitas com a Al Qaeda, mataram oito policiais num ataque contra uma delegacia perto de Mogadíscio. O objetivo do Al Shabaab é derrubar o governo apoiado pelo Ocidente e expulsar as tropas pacificadoras da União Africana (UA), que protegem os membros do governo em Mogadíscio. Há anos, a milícia espalha medo e terror na Somália, assim como no país vizinho Quênia. No sábado, um funcionário do governo queniano foi assassinado por extremistas perto de uma mesquita no nordeste do país, próximo com a fronteira com a Somália. Em abril, os terroristas realizaram um massacre na universidade de Garissa, causando a morte de mais de 140 pessoas. PV/afp/rtr/dpa/kna
TAGS