PUBLICIDADE
Notícias

Ministros de Finanças da zona do euro reconhecem pensar em plano B para Grécia

11:20 | 25/04/2015
Alguns ministros de Finanças da zona do euro reconheceram pela primeira vez que estão considerando um plano B, caso o acordo sobre futuros financiamentos à Grécia não seja alcançado até o final de junho.

As declarações dos ministros de Finanças da Eslovênia quebram um tabu de longa data nas conversas sobre a crise grega na zona do euro, onde os ministros têm insistido que eles estão totalmente focado em manter a Grécia na união monetária com a ajuda de mais empréstimos.

No entanto, com o fim do acordo de financiamento de 240 bilhões de euros no final de junho, e discussões técnicas sobre a apoio futuro de todos os países, alguns políticos estão começando a olhar para cenários alternativos.

O ministro das Finanças da Eslovênia, Dusan Mramor, confirmou que ele levantou a questão de um "Plano B" durante a reunião de ontem com o Eurogrupo.

"A minha questão é sobre o que fazer se um novo acordo não for alcançado para a Grécia ser capaz de se financiar e melhorar a liquidez", disse Mramor na manhã deste sábado.

Ele negou, no entanto, que o resultado, caso nenhum novo acordo de resgate seja feito, seja uma saída automática da Grécia da zona do euro. "O plano B pode ser qualquer coisa", disse Mramor. Segundo ele, sua ideia foi apoiada pelos ministros de Finanças da Eslováquia e Lituânia. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS