PUBLICIDADE
Notícias

Poupada pela neve, Nova York libera a circulação de carros e metrô

O prefeito da cidade, Bill de Blasio, tinha pedido aos habitantes para ficarem em casa; os espetáculos da Broadway foram suspensos, e a cidade sem transportes teve uma noite incrivelmente calma. Mas a esperada tempestade não chegou

14:39 | 27/01/2015
NULL
NULL
A proibição total de circular foi levantada nesta terça-feira, 27, de manhã em Nova York, porque a maior cidade americana foi poupada pela tempestade de neve que atingiu o Nordeste dos Estados Unidos.

“A tempestade não foi tão grave como os meteorologistas tinham previsto”, disse o governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, ao anunciar o levantamento da interdição das estradas, em coordenação com o estado vizinho de Nova Jersey.

Cuomo adiantou que os transportes públicos, interrompidos na segunda-feira à noite na cidade de 8,4 milhões de habitantes, recomeçariam progressivamente a partir das 9h (12h em Brasília) e deveriam funcionar com 60% da frota ao final da manhã, de modo semelhante ao que acontece aos domingos.

Os serviços de trens suburbanos, do metrô e de ônibus foram todos interrompidos na noite de segunda-feira na expectativa de uma nevasca que o serviço de meteorologia classificou de “potencialmente histórica”.
[SAIBAMAIS 3]
O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, tinha pedido aos habitantes para ficarem em casa; os espetáculos da Broadway foram suspensos, e a cidade sem transportes teve uma noite incrivelmente calma. Mas a esperada tempestade não chegou.

Em Manhattan, as principais vias estavam limpas hoje de manhã, devido ao trabalho dos limpa-neve durante a noite. As pontes e túneis foram reabertos e os aeroportos estavam operacionais. “O problema são os numerosos cancelamentos de voo”, explicou Cuomo.

Devido à previsão de mau tempo, mais de 4.600 voos marcados para hoje foram cancelados, segundo o site especializado FlightAware, afetando os aeroportos de Nova York, Filadélfia e Boston.

Agência Brasil
TAGS