PUBLICIDADE
Notícias

Obama critica Sony por cancelar exibição de filme após ataques a seu sistema

17:00 | 19/12/2014
O presidente americano Barack Obama criticou a Sony Pictures por cancelar a estreia do filme "The Interview" em resposta a um ataque cibernético que o Federal Bureau of Investigation (FBI) afirma ter sido realizado pela Coreia do Norte. Na avaliação de Obama, a medida estabelece um mau precedente e pode incentivar ainda mais a censura .

Em discurso durante a coletiva de imprensa de fim do ano, o presidente afirmou que se solidariza com o problema enfrentado Sony , mas disse que acha que "eles cometeram um erro". Ele também disse que os Estados Unidos vão tomar medidas contra a Coreia do Norte, mas se recusou a dizer como ou quando. "Eles causaram muitos danos e nós responderemos . Nós vamos responder proporcionalmente e nós responderemos da maneira que nós escolhemos ", disse o presidente.

Os comentários foram feitos horas depois de o FBI dizer que evidências apontam o governo norte-coreano como o culpado por trás de um ataque que expôs e-mails internos da Sony e fez ameaças contra salas de cinema que exibissem o filme "The Interview", uma comédia sobre um plano para matar o líder norte-coreano Kim Jong Un.

"Não podemos ter uma sociedade em que um ditador em algum lugar pode começar a impor a censura aqui nos Estados Unidos porque se alguém é capaz de intimidar as pessoas para cancelaram a exibição de um filme de sátira, imagine o que vão começar a fazer quando virem um documentário ou notícias e não gostarem", afirmou Obama. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS