PUBLICIDADE
Notícias

Homem se atira aos leões e é atacado em zoológico de Barcelona

Justo José M. P., de 45 anos, foi socorrido e permanece internado em estado grave, mas estável

14:31 | 08/12/2014
NULL
NULL

Um homem vestido com uniforme militar, identificado como Justo José M. P., de 45 anos, invadiu voluntariamente a área dos leões no Jardim Zoológico de Barcelona e acabou sendo atacado pelos animais, no último domingo, 7.

Após sofrer várias mordeduras e arranhões, Justo José M. P. foi resgatado por funcionários do lugar e da Guardia Urbana, que dispersaram os animais com jatos d'água, e foi levado ao hospital Vall d’Hebron, onde permanece em estado grave.

De acordo com relatos de testemunhas ao diário espanhol El País, o homem foi atacado pelos leões, que o atiraram para um fosso e depois o arrastaram até um túnel de serviço. Outra testemunha também afirmou ao jornal local "El Periódico", que o homem "pulou o muro de proteção, chegou ao gramado e então pulou no fosso dos animais".

O porta-voz dos bombeiros de Barcelona declarou a jornalistas que “Para cair naquele local, é preciso entrar. E esta pessoa quis entrar”. Os motivos que levaram o homem a invadir a área dos leões ainda são desconhecidos, porém, este não é o primeiro incidente estranho em que o homem se envolve.

No dia 23 de novembro, ele já havia sido detido por estender duas faixas com cruzes suásticas em frente ao "la Prederera", um dos edifícios mais emblemáticos de Barcelona. De acordo com o homem, a ação era uma manifestação contra o aborto. Em uma das faixas estava inscrita a frase “aborto assassino” e na outra “40.000 crianças. Hitler novato”.

Em 11 de setembro, ele também queimou uma bandeira do movimento independentista da Catalunha e, em 4 de novembro, já havia tentado adentrar o palácio da Generalitat.

Redação O POVO Online

TAGS