PUBLICIDADE
Notícias

Embaixadores árabes discutem resolução da ONU para encerrar ocupação em Israel

15:40 | 29/12/2014
Embaixadores árabes se reuniram nesta segunda-feira para discutir emendas dos palestinos a uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o fim da ocupação de Israel em um prazo de três anos, uma medida fortemente contestada por Israel.

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, disse que a resolução revisada seria apresentada nesta segunda-feira e votada na terça-feira. O embaixador palestino na ONU, Riyad Mansour, disse que os palestinos não podem voltar "ao mesmo ciclo de negociações fracassadas" que, segudno ele, Israel usa para consolidar sua ocupação. Ele pediu apoio internacional para a resolução.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, por sua vez, afirmou que se o Conselho de Segurança da ONU não rejeitar a proposta, eles a rejeitarão. A autoridade palestina está "buscando nos submeter a uma imposição que poderia minar a segurança de Israel e colocar seu futuro em perigo", disse Netanyahu em uma declaração. "Israel vai se opor às condições que põem em risco o nosso futuro", acrescentou.

O líder israelense afirmou ainda que seu país espera que a "a comunidade internacional ou pelo menos, os membros responsáveis da comunidade, se oponham vigorosamente a esta imposição da ONU porque o que precisamos sempre é de negociações diretas e não condições impostas".

O embaixadora da Jordânia na ONU, Dina Kawar, representante árabe no Conselho de Segurança, disse a jornalistas enquanto se dirigia a uma reunião a portas fechadas nesta segunda-feira que seu país gostaria que tivessem sido realizadas mais consultas entre os 15 membros do Conselho, mas reconhece que a situação palestina é difícil. "Nós estaremos fazendo o que os palestinos querem e em conformidade com a Liga Árabe", afirmou Dina.

É quase certo que o Conselho de Segurança vai rejeitar a resolução com um calendário para acabar com a ocupação israelense. Mesmo que a proposta reúna o mínimo de nove votos necessários a favor, os Estados Unidos, principal aliado de Israel , provavelmente vão vetar a medida. O país defende uma solução negociada para o conflito israelense-palestino.

Os palestinos apresentaram um projeto de resolução em 1º de outubro pedindo que o Conselho definisse como prazo novembro de 2016 para a retirada israelense de todos os territórios palestinos ocupados desde 1967. A França tem trabalhado na ONU em uma medida a fim de retomar as negociações de paz entre israelenses e palestinos, estabelecendo um prazo de dois anos para o fim do conflito. Fonte: Associated Press.

TAGS