PUBLICIDADE
Notícias

Parlamentares do Líbano prolongam mandato pela 2ª vez

10:50 | 05/11/2014
Os parlamentares do Líbano aprovaram nesta quarta-feira uma resolução que prolonga seus mandatos por mais dois anos e sete meses, escapando das eleições pela segunda vez consecutiva em meio à deterioração das condições de segurança no país.

O voto agora permite aos parlamentares até oito anos no poder, o dobro da norma anterior para o mandato, até junho de 2017. A nova regra foi aprovada com 95 votos a favor e dois contra. A decisão ocorre apesar do boicote de dois dos maiores partidos cristãos do país.

Um pequeno grupo de manifestantes bloqueou as ruas que dão acesso ao Parlamento do Líbano em uma última tentativa de impedir que a votação ocorresse. No protesto, eles também atiraram tomates nos carros dos congressistas que passavam pelo centro de Beirute.

Escapar das votações populares novamente é um golpe à tradição de eleições livres no país, que se localiza em uma região conhecida por governos autocráticos. "Eles estão lentamente erodindo o direito de votar e isso é muito importante. É um direito, e não um luxo", afirmou o vice-diretor do Human Rights Watch para Oriente Médio.

Os parlamentares argumentam que precisam prolongar seus mandatos devido à insegurança no país, que está próximo à guerra civil na Síria, para realizar eleições. Eles também afirmam que decidiram pela medida para prevenir que haja um vácuo de poder em um país já dividido por linhas sectárias e regionais.

O Líbano está sem chefe de Estado desde maio, quando o presidente Michel Suleiman renunciou após seu mandato de seis anos terminar sem que houvesse um substituto. Fonte: Associated Press.

TAGS