PUBLICIDADE
Notícias

NY: Preço do petróleo cai 2,2%

17:10 | 04/11/2014
Os preços do petróleo voltaram a cair, ainda em reação ao anúncio da redução do preço do petróleo de exportação da Arábia Saudita para os EUA. Nesta segunda-feira, o governo saudita anunciou uma redução de US$ 0,45 por barril no preço do petróleo a ser exportado para os EUA em dezembro. Outro fator para a queda dos preços foi o rebaixamento, pela Comissão Europeia, da projeção para o crescimento do PIB da zona do euro em 2014.

"Os sauditas estão frustrados com sua perda de participação no mercado da América do Norte. Todo mundo está de olho nos sauditas, com ênfase extrema", comentou Dennis Cassidy, da consultoria AlixPartners. Os EUA têm aumentado sua produção de petróleo a partir de areia de xisto, reduzindo suas importações. Nesta terça-feira, os Emirados Árabes Unidos também

A Arábia Saudita também elevou os preços de seu petróleo para exportação para clientes no Extremo Oriente, o que fez diminuírem as especulações de que a Opep possa reduzir suas cotas de produção na reunião do dia 27.

Os preços baixos são positivos para a economia norte-americana. Segundo o Automóvel Clube da América (AAA), os motoristas norte-americanos têm economizado US$ 250 milhões por dia em gasolina, em comparação com meados de julho; com isso, o consumidor tem mais dinheiro disponível para gastar em outras coisas. Mas caso os preços caiam muito mais, isso poderá ameaçar as empresas produtoras dos EUA - o que tem se refletido nas quedas das ações das companhias do setor.

Na Europa e no Japão, a queda dos preços do petróleo têm impacto negativo nos esforços dos governos e dos bancos centrais para combater o risco de deflação.

Nesta quarta-feira, o mercado estará atento à divulgação dos dados dos estoques norte-americanos na semana até 31 de outubro. A previsão média de dez analistas consultados pela Dow Jones é um crescimento de 2,2 milhões nos estoques de petróleo bruto, uma redução de 300 mil barris nos estoques de gasolina e uma queda de 1,8 milhão de barris nos estoques de destilados (que incluem diesel e óleo combustível para calefação). Os analistas preveem que a taxa de utilização da capacidade das refinarias tenha se reduzido em 0,3 ponto porcentual, para 86,9%.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para dezembro fecharam a US$ 78,78 por barril, nível mais baixo desde 4 de outubro de 2011, com queda de US$ 1,76 (2,19%). Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para dezembro recuaram US$ 1,96 (2,31%), para US$ 82,82 por barril, nível mais baixo desde outubro de 2010. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS