PUBLICIDADE
Notícias

NY: dólar sobe após novas medidas do BCE

19:15 | 06/11/2014
O dólar subiu diante do iene, do euro e da libra. Diante do iene, o dólar subiu ao nível mais alto desde 2 de novembro de 2007, ainda em reação ao anúncio de aumento do programa de relaxamento quantitativo da política monetária anunciado na sexta-feira passada pelo Banco do Japão (BoJ). O indicador positivo de pedidos de auxílio-desemprego feitos na semana passada nos EUA contribuiu para a alta do dólar.

O euro e a libra caíram em dia de anúncios de decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE e do Banco da Inglaterra (BoE). Ambos mantiveram suas taxas de juro inalteradas, em linha com a expectativa do mercado. Na entrevista coletiva, o presidente do BCE, Mario Draghi, anunciou que o balanço patrimonial da instituição voltará em dois anos ao nível de março de 2012 - logo antes da implementação do programa de crédito a longo prazo para os bancos europeus. Isso significa que o BCE comprará cerca de � 1 trilhão em ativos.

Draghi não chegou a anunciar que o BCE passará a comprar bônus soberanos dos países da zona do euro, como alguns investidores esperavam.

Nesta sexta-feira, o mercado estará atento aos dados oficiais do nível de emprego nos EUA em outubro, aos dados da balança comercial e da produção industrial da Alemanha em setembro e a um discurso da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, em uma conferência promovida pelo Banco Central da França em Paris.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,2374, de US$ 1,2486 ontem; o iene estava cotado a 115,18 por dólar, de 114,70 por dólar ontem. Frente à moeda japonesa, o euro estava cotado a ? 142,52, de ? 143,18 ontem. Diante da libra, o euro estava cotado a ? 0,7816, mesmo nível de ontem. O franco suíço estava cotado a 0,9730 por dólar, de 0,9644 por dólar ontem, e a 1,2044 por euro, de 1,2038 por euro ontem. A libra estava cotada a US$ 1,5830, de US$ 1,5976 ontem. O dólar australiano estava cotado a US$ 0,8562, de US$ 0,8596 ontem. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS