PUBLICIDADE
Notícias

Libéria pede que esforços sejam dobrados contra o ebola

11:00 | 24/11/2014
A presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf, pediu a seus agentes do país para dobrarem os esforços a fim de alcançar a meta do governo de ter zero casos novos de ebola até 25 de dezembro, um alvo alguns especialistas têm descrito como muito ambicioso.

"Nós estabelecemos uma meta muito difícil. Mas quando você define uma meta, isso significa que você tem de manter o foco no alvo e nesse objetivo", afirmou Ellen deu durante uma cerimônia de recebimento de ajuda de um navio holandês na capital, Monróvia.

O navio Karel Doorman forneceu suprimentos para os três países mais atingidos pela epidemia de ebola. Ele visitou as capitais de Guiné e Serra Leoa nos últimas duas semanas, de acordo com Julius Kanubah, da sessão política da União Europeia na Libéria.

Nove países europeus e o Fundo das Nações Unidas para a Infância doaram 160 veículos, 80 containers e 1.200 toneladas de suprimentos para agências humanitárias.

Ellen agradeceu à União Europeia por ajudar as outras nações atingidas pela doença. "Nós não estaremos totalmente livres do ebola até que todos os países afetados também estejam livres", afirmou.

A Libéria registrou três mil casos confirmados, prováveis e suspeitos de mortes por ebola desde o início do surto, quantidade bem maior do que todos os outros países, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). O número de novos casos caiu recentemente, o que levou os EUA a reduzirem o tamanho e o número de instalações de tratamento em construção no país. Fonte: Associated Press.

TAGS