PUBLICIDADE
Notícias

Sauditas tentam evitar ebola no início do Haji

10:30 | 02/10/2014
A Arábia Saudita tentar garantir ao público que o reino não tem casos de ebola, no momento em que cerca de 2 milhões de pessoas se dirigiam para um enorme acampamento nas proximidades de Meca nesta quinta-feira para o início da peregrinação islâmica anual do Haji.

Estimativas indicam que o vírus do ebola infectou mais de 7.100 pessoas na África ocidental e matou mais de 3.300, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Meses atrás, as autoridades sauditas proibiram pessoas de Serra Leoa, Libéria e Guiné - os países mais afetados pela epidemia - de conseguir vistos para o país, uma medida de precaução contra o vírus do ebola. A decisão afetou um total de 7.400 peregrinos dos três países.

Não foi encontrado nenhum caso de ebola a Arábia Saudita até o momento e o reino tem tomado todas as medidas para garantir a segurança e a saúde dos peregrinos, disse Manal Mansour, chefe do departamento de doenças infecciosas do Ministério da Saúde saudita.

"A mais importante medida de precaução que (o reino) adotou foi a restrição da concessão de vistos a peregrinos de áreas afetadas", disse ela à Associated Press.

Na chegada ao país, os peregrinos devem preencher "cartões de rastreamento médico" com seus dados e informações sobre suas viagens nos últimos 21 dias, afirmou Mansour.

Meses atrás, o país teve de lidar com outra questão relacionada ao Haji. O reino teve de melhorar suas medidas contra infecção após ser atingido por aumento do número de pessoas que haviam contraído um vírus conhecido como "Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers, na sigla em inglês)" na primavera. Foram registrados mais de 750 casos de Mers no país desde 2012, dos quais 319 levaram à morte, dentre eles de trabalhadores da área da saúde.

O Haji atrai enormes multidões ao país todos os anos. Peregrinos de todas as partes do mundo se reúnem no interior e nas proximidades de Meca por cerca de cinco dias, como parte de uma jornada espiritual com o objetivo de purificar os fiéis do pecado e levá-los para mais perto de Deus. Todos os peregrinos homens vestem roupas simples e brancas como sinal de igualdade perante Deus.

A peregrinação é um pilar central do Islã e todos os muçulmanos que tiverem condições físicas e financeiras devem fazê-lo pelo menos uma vez na vida.

As autoridades sauditas disseram que serão 1,4 milhão de visitantes internacionais para o Haji neste ano. Cerca de 600 mil peregrinos do próprio país também devem participar do evento. Fonte: Associated Press.

TAGS