PUBLICIDADE
Notícias

Presidente de Burkina Faso renuncia após protestos

11:20 | 31/10/2014
O presidente do Burkina Faso, Blaise Compaoré, renunciou ao cargo nesta sexta-feira e afirmou que eleições para um novo líder serão realizadas em 90 dias. Não está claro quem vai assumir o poder imediatamente, mas a declaração de Compaoré se refere a um artigo da Constituição de acordo com o qual o primeiro-ministro deve estar no comando.

Manifestantes anti-governo se reuniram em Uagadugu, capital do Burkina Faso, nesta sexta-feira, um dia depois de suas manifestações violentas levarem o presidente Blaise Compaoré, no poder há 27 anos, a concordar em abandonar o cargo no próximo ano, após o período de transição.

Os manifestantes invadiram o Parlamento na quinta-feira para evitar que os parlamentares votassem para permitir que Compaoré conseguisse mais um mandato. Em resposta, foi declarado estado de emergência, os militares anunciaram a dissolução do Parlamento e prometeram um

governo interino que inclua todas as partes. Compaoré afirmou que iria liderar o governo de transição até as eleições do próximo ano e, em seguida, abandonaria o poder.

Apesar da declaração do presidente, os manifestantes se reuniram novamente nesta sexta de manhã no, mas poucas forças de segurança podiam ser vistas. Na quinta-feira eles saquearam e incendiaram o Parlamento, atacaram gabinetes de ministros e saquearam lojas.

Os EUA elogiaram o anúncio de Compaoré realizado na quinta-feira, de que haveria uma transição democrática, mas as imagens de violência no país alarmaram muitos na comunidade internacional. O enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) para a África Ocidental viajou para o Burkina Faso nesta sexta-feira. Fonte: Associated Press

TAGS