PUBLICIDADE
Notícias

Espanha coloca mais 3 em quarentena para conter ebola

11:20 | 07/10/2014
Autoridades da Espanha confirmaram nesta terça-feira (7) que mais três pessoas foram colocadas em quarentena com suspeita de terem sido infectadas pelo vírus ebola. Os pacientes estão internados no hospital Carlos III, onde uma enfermeira espanhola contraiu a doença. Outras 50 pessoas que podem ter tido contato com pessoas infectadas também estão sendo monitoradas no país.

A enfermeira não foi identificada pelo governo espanhol e é o primeiro caso de transmissão do ebola fora do oeste africano. Ela foi contaminada ao tratar o padre espanhol Manuel Garcia Viejo, que retornou de Serra Leoa e morreu da doença em Madri.

O marido da funcionária não desenvolveu sintomas da doença, mas também foi internado como forma de precaução, informou o diretor de internações do hospital Carlos III, Francisco Arnalich. Uma outra enfermeira, que também tratou do padre espanhol, foi colocada em quarentena após ter diarreia, embora não tenha desenvolvido o sintoma mais comum do ebola, que é a febre.

O terceiro paciente colocado em quarentena é um nigeriano que chegou recentemente ao país. Em seu primeiro teste para a doença, no entanto, o paciente teve resultado negativo.

As autoridades espanholas também entraram em contato com 22 pessoas de um hospital no subúrbio de Alcorcon, em Madri, onde a primeira enfermeira a ser internada foi na manhã desta segunda-feira (6), sentindo febre. O governo também está monitorando outros 30 profissionais de saúde que trataram do padre espanhol.

Em entrevista à rádio Cadena SER, o coordenador para emergências sanitárias do Ministério da Saúde afirmou que a enfermeira tem quadro estável e não corre risco imediato de morte. Fernando Simon disse ainda que a paciente não tem sintomas além de febre e que está "relativamente calma".

O representante do governo também rejeitou as críticas de que as autoridades do país foram lentas para reagir ao novo caso de ebola.

Cerca de 20 profissionais de saúde do hospital Carlos III protestaram nesta terça, em meio a alegações de representantes do sindicato de que o governo não está fornecendo equipamentos de proteção e treinamento adequados para lidar com o vírus.

As notícias da quarentena tiveram impacto no mercado financeiro na Espanha, com a queda no preço de ações de companhias ligadas ao setor turístico, como a International Airlines Group, o NH Hotel Group e o Melia Hotels.

Fonte: Associated Press.

TAGS