PUBLICIDADE
Notícias

Catalunha decide cancelar referendo sobre independência

11:10 | 14/10/2014
O presidente da Catalunha, Artur Mas, anunciou nesta terça-feira que decidiu cancelar o referendo sobre a independência da região, previsto para o próximo dia 9 de novembro. Segundo o chefe de Executivo local, uma votação informal será realizada na mesma data para medir o sentimento da população sobre a separação da Espanha.

Artur Mas foi forçado a cancelar a votação após o governo espanhol questionar a legalidade da consulta na Corte Constitucional do país, a qual suspendeu o referendo enquanto delibera sobre a questão.

Não houve reação imediata do governo espanhol em relação à declaração de Artur Mas. O primeiro-ministro Mariano Rajoy, no entanto, havia dito que cancelar o referendo seria uma "excelente notícia". O governo central, em Madri, considera que a votação viola cláusulas da Constituição. O documento especifica que somente o Executivo nacional pode realizar referendos sobre a soberania e que todos os espanhóis teriam direito a voto.

O presidente da Catalunha, por sua vez, afirmou que sua decisão não significa um retrocesso e que a recusa da Espanha em permitir a votação deve ser culpada pelo cancelamento do referendo.

"O governo catalão mantém seu objetivo de realizar um referendo no dia 9 de novembro; isso significa que haverá postos de votação abertos, com caixas e cédulas para a votação", disse o líder. "Dependerá das pessoas participarem com força o suficiente para mostrar que querem votar".

Separatistas na Catalunha, que tem 7,5 milhões de habitantes, há anos tentam votar a separação para formar uma nova nação no mediterrâneo. Pesquisas indicam que, embora a maioria dos moradores da região sejam favoráveis ao referendo, cerca de metade tem a intenção de votar pela independência. Fonte: Associated Press.

TAGS