PUBLICIDADE
Notícias

Violência doméstica custa mais à economia das nações do que guerras

Os dados revelam que a cada civil morto em batalha, nove pessoas morrem em situações de desavenças interpessoais

10:20 | 10/09/2014
NULL
NULL

Especialistas revelaram na última terça-feira, 9, que a violência doméstica, principalmente contra mulheres e crianças, mata mais e causa um prejuízo maior à economia mundial do que guerras.

O tamanho do problema, em números, chegaria a 8 trilhões de dólares, cerca de R$ 20 trilhões por ano, segundo informações do Terra.

O estudo seria o primeiro a estimar os gastos globais com a violência nas casas, incentivando a Organização das Nações Unidas (ONU) a oferecer maior atenção a esses tipos de abuso, que costumam ter menos destaque do que conflitos armados como os da Síria ou da Ucrânia, por exemplo.

Os dados revelam que a cada civil morto em batalha, nove pessoas morrem em situações de desavenças interpessoais.

Ainda segundo o site Terra, outras informações dão conta que cerca de 20 nações passaram por guerras civis e tiveram a economia afetada em torno de 170 bilhões. Já os casos de homicídios, a maioria de homens, não relacionados à crises domésticas, custam 650 bilhões de dólares.

Esses números, no entanto, não se aproximam do montante de 8 trilhões estimado com os problemas de violência doméstica.

Crianças

A violência contra as crianças, geralmente relacionada a questões disciplinares, chegam a custar de 1,9% a 19% do Produto Interno Bruto (PIB), com situações que envolvem desde lesões e abusos não-fatais, a serviços de assistência infantil.

Com o estudo, os especialistas pretendem colaborar para que a ONU selecione metas para 2030, entre elas as que incluem redução da pobreza e melhoria dos depósitos de água potável, até o fim do uso da violência como forma socialmente aceita de disciplina infantil e da violência doméstica contra mulheres.

Redação O Povo Online

TAGS