PUBLICIDADE
Notícias

Suspeito de invadir Casa Branca tinha munição no carro

19:10 | 22/09/2014
Investigadores encontraram mais de 800 cartuchos de munição no carro do homem acusado de pular a cerca da Casa Branca e correr dentro da propriedade, afirmou um procurador norte-americano nesta segunda-feira. Junto às balas, foram encontrados também um facão e duas machadinhas.

O suposto invasor, o ex-soldado Omar J. Gonzalez, havia sido preso em julho no Estado de Virginia com um carro cheio de armas, disseram autoridades, e o procurador federal afirmou à corte que o suspeito possuía um mapa onde circulou a localização da Casa Branca. O advogado assistente David Mudd declarou que Gonzalez era uma ameaça ao presidente. O homem foi preso na sexta-feira, quando atravessou a porta da frente da sede do governo.

O presidente Barack Obama e sua família já haviam deixado a Casa Branca e se dirigido à casa de Camp David quando o incidente ocorreu. O porta-voz de Obama disse nesta segunda-feira que ele estava "obviamente preocupado" com o que aconteceu. A violação levou a uma rara retirada dos funcionários de boa parte da Casa Branca naquela noite.

Após o incidente, o Serviço Secreto, que protege o presidente e sua família, intensificou a vigilância sobre o perímetro da sede do governo norte-americano. Enquanto isso, deu início às investigações para descobrir como oficiais permitiram que uma invasão como essa acontecesse.

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, afirmou que a apuração do Serviço Secreto vai incluir uma revisão dos esforços de proteção tanto dentro do território da Casa Branca como do lado de fora da cerca, analisando funcionários, políticas e procedimentos.

Em audiência nesta segunda-feira, Mudd contou que Gonzalez já havia sido indiciado em Virginia, acusado pela posse de uma espingarda de cano serrado e por tentar fugir da polícia. David Saliba, advogado comunitário do Condado de Wythe, confirmou que o suspeito possuía dois rifles poderosos, quatro revólveres e outras armas e munição em seu Ford Bronco quando policiais o pararam na metade de julho.

Saliba disse que Gonzalez tentou escapar, mas foi preso quando os oficiais encontraram a espingarda ilegal. A munição e as armas foram apreendidas. Fonte: Associated Press.

TAGS