PUBLICIDADE
Notícias

Russos, ucranianos e rebeldes chegam a Minsk

09:50 | 05/09/2014
Representantes da Rússia, Ucrânia e dos rebeldes pró-Moscou chegaram nesta sexta-feira à capital da Bielorrússia, Minsk, para negociações que podem levar a um cessar-fogo.

As autoridades dos dois lados já disseram que estão dispostas a baixar as armas assim que um acordo for alcançado. O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, concordou com os planos de um pacto com líder russo, Vladimir Putin, na quarta-feira, mas poucos detalhes do que está sendo discutido foram liberados.

A Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), que está mediando as negociações, deverá monitorar a implementação do acordo.

Segundo a agência de notícias Interfax, ao citar uma fonte não identificada no grupo de negociação, o esboço do acordo pede um cessar-fogo e uma troca em larga escala de prisioneiros, mas as negociações podem levar a mais disposições relativas à retirada de tropas ucranianas de território controlado pelos separatistas e um maior papel de fiscalização da OSCE. A publicação não dizia para que lado a fonte estava negociando. Questões de longo prazo do status final dos territórios separatistas devem ser discutidas em negociações futuras, disse a agência.

Moscou pediu a Kiev que retire seus soldados de cidades controladas pelo separatistas, enquanto a Ucrânia tem procurado criar uma área "tampão" ao longo da fronteira com a Rússia, principal rota de abastecimento dos rebeldes.

Confrontos

Horas antes de os negociadores se reunirem em Minsk, os confrontos no leste da Ucrânia continuavam. Um porta-voz militar ucraniano disse nesta sexta-feira que sete soldados foram mortos nas últimas 24 horas. Autoridades de ambos os lados relataram bombardeios perto da cidade de Mariupol, onde as forças ucranianas construíram posições defensivas. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS