PUBLICIDADE
Notícias

Cameron promete "caçar" assassinos de Haines

12:20 | 14/09/2014
O primeiro-ministro britânico, David Cameron, prometeu neste domingo caçar os responsáveis pelo assassinato do agente humanitário britânico David Haines e trazê-los à Justiça.

Em um curto comunicado, Cameron disse que o Reino Unido não podia dar ao luxo de ignorar a ameaça que representava o grupo extremista Estado Islâmico para a segurança do país e que a ação, em casa e no exterior, seria necessária para derrotar o grupo militante.

"Vamos caçar os responsáveis e levá-los à Justiça, não importa quanto tempo leve. Temos de enfrentar essa ameaça", disse Cameron em resposta à divulgação, no sábado, pelo Estado Islâmico, de um vídeo sobre a decapitação de Haines.

A declaração de Cameron foi feita após uma reunião de emergência do comitê de crise do Reino Unido. No entanto, Cameron não deu detalhes imediatos sobre como a Grã-Bretanha irá agir, além de medidas já em vigor.

Não há planos para chamar o parlamento do Reino Unido, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto, o que sugere que não haverá um movimento imediato para discutir com os legisladores um fortalecimento esforço militar do país.

O governo britânico não descartou a possibilidade de ataques aéreos contra militantes do Estado Islâmico no Iraque ou na Síria, disse o porta-voz de Cameron, na última quinta-feira. Até agora, ele tem adotado a estratégia de tentar colocar pressão sobre o Estado Islâmico, apoiando um governo de unidade no Iraque, trabalhando para garantir que as forças regionais curdas tenham as armas e suprimentos de que necessitam para lutar contra os extremistas, e prestar ajuda humanitária. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS