PUBLICIDADE
Notícias

ONU critica insurgentes por ataques a minorias no Iraque

21:55 | 05/08/2014
O Conselho de Segurança da ONU avisou nesta terça-feira, que o grupo extremista Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) pode ser acusado de crime contra a humanidade por seu ataque a minorias iraquianas. O conselho repudiou o assassinato de etnias minoritárias no país, incluindo cristãos.

Um comunicado à imprensa aprovado pela ONU nota que a ofensiva do grupo islâmico ultrapassou a fronteira entre o Iraque e a Síria. Segundo o texto, os insurgentes são uma ameaça "não apenas aos países, mas à paz, à segurança e à estabilidade na região".

O Conselho de Segurança destacou sua preocupação com os ataques do EIIL contra as cidades iraquianas de Sinjar e Tal Afar, próximas à fronteira com a Síria, e expressou inquietação em relação aos milhares de refugiados, sequestrados e executados. Fonte: Associated Press.

TAGS