PUBLICIDADE
Notícias

Risco de surto do Ebola é considerado remoto nos EUA

21:30 | 28/07/2014
O surto de Ebola que surgiu na África apresenta apenas um risco remoto de se espalhar para os EUA, avaliou o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA. Dois trabalhadores norte-americanos na Libéria contraíram o vírus e estão sendo tratados no país africano, sendo que um deles está em estado grave.

A África Ocidental permanece em alerta, principalmente após a morte de Patrick Sawyer, na Nigéria, na sexta-feira passada. Ainda não se sabe com certeza absoluta com quantas pessoas Sawyer teve contato no dia em que embarcou em um voo na Libéria. Ele fez escala em Gana, trocou de avião em Togo e então desembarcou na Nigéria, onde as autoridades anunciaram dias depois sua morte em decorrência do Ebola.

Profissionais da saúde agora estão tentando rastrear aqueles que foram expostos a Sawyer ao longo da África Ocidental, incluindo atendentes de voos e passageiros.

Especialistas dizem que é improvável ele ter infectado alguma outra pessoa, mas mesmo assim permanecem algumas dúvidas. Ninguém conseguiu explicar até o momento, por exemplo, como um homem cuja irmã recentemente morreu de Ebola conseguiu embarcar em um avião para outro país, e se o vírus pode se espalhar por viagens aéreas internacionais.

A epidemia de Ebola, que ganhou força em março deste ano, já matou mais de 670 pessoas na Guiné, Serra Leoa e Libéria.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda aguarda a confirmação laboratorial após as autoridades da Nigéria informarem que Sawyer foi testado positivo para Ebola, informou o porta-voz Gregory Hartl. A OMS não recomendou nenhuma restrição a viagens desde o surgimento do surto.

O risco de contrair Ebola é considerado baixo porque exige contato direto com fluidos corporais ou secreções como urina, sangue, suor ou saliva, dizem especialistas. Os profissionais também dizem que o risco de transmissão somente ocorre após o surgimento dos sintomas. O vírus não se espalha como a gripe, que é transmitida por contato casual ou por respirar o mesmo ar.

Ainda assim, testemunhas declararam que Sawyer vomitou e teve diarreia em ao menos um dos voos em que embarcou, com outros 50 passageiros. O período de incubação pode durar até 21 dias, ou seja, uma pessoa infectada pode continuar por algumas semanas sem apresentar algum sintoma. Fonte: Associated Press.

TAGS