PUBLICIDADE
Notícias

Premiê iraquiano sinaliza disposição de seguir no cargo

18:10 | 04/07/2014
Apesar da pressão crescente para deixar o poder, o primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, prometeu nesta sexta-feira ficar no cargo até que os militantes sunitas que tomaram várias áreas do país sejam derrotados.

Al-Maliki, xiita que é primeiro-ministro desde 2006, foi acusado por ex-aliados e outros políticos de monopolizar o poder e contribuir para a crise ao não promover a reconciliação com os sunitas.

O premiê deixou clara a determinação de ficar para um terceiro mandato consecutivo - ou pelo menos até derrotar a revolta. "Eu nunca vou desistir da nomeação para o cargo de primeiro-ministro", disse ele, em comunicado divulgado por seu gabinete.

O primeiro-ministro enquadrou o debate sobre seu futuro em termos democráticos, lembrando que os eleitores iraquianos entregaram ao seu bloco a maioria dos assentos no Parlamento e declarando que ele deve "apoiá-los durante esta crise que o Iraque está passando".

Al-Maliki disse ainda que sair agora "enquanto enfrenta organizações terroristas que são contra o Islã e a humanidade iria mostrar fraqueza em vez de manter a responsabilidade legítima, nacional e moral". Fonte: Associated Press.

TAGS