PUBLICIDADE
Notícias

Líderes da Austrália discordam sobre a Rússia

00:40 | 31/07/2014
O primeiro-ministro da Austrália e a ministra de Relações Exteriores enviaram mensagens difusas nesta quinta-feira sobre o comportamento da Rússia na Ucrânia.

Para a ministra de Relações Exteriores Julie Bishop, a Rússia está por trás das barricadas diárias de artilharia que impedem a polícia de acessar o local da queda do avião da Malaysia Airlines no leste ucraniano. Para o primeiro-ministro Tony Abbott, ainda é muito cedo para tirar alguma conclusão.

"Meu maior medo é de que a Rússia está ativamente minando esse processo. Nós tivemos o apoio mais forte possível do governo ucraniano, mas ainda assim a luta continua e não há cessar-fogo", reclamou Bishop à rede de TV Australian Broadcasting Corp. "Embora eu não apossa apontar quem começou o bombardeio, nós temos garantias absolutas do governo ucraniano de que não foram eles", afirmou, acrescentando que a inteligência sugeriu que os mísseis vêm da Rússia.

Já Abbott, perguntado se a Rússia estava frustrando os esforços da polícia, disse à Melbourne Radio 3AW: "eu acho que a Rússia está perseguindo seus próprios interesses". No entanto, ele acrescentou suspeitar que é ao menos parte dos interesses russos que a polícia faça seu trabalho com sucesso. Ele não respondeu se Putin agiu adequadamente para incentivar um cessar-fogo.

Abbott se negou a seguir os exemplos de EUA e a União Europeia e ampliar as sanções contra a Rússia. Fonte: Associated Press.

TAGS