PUBLICIDADE
Notícias

EUA impõem sanções à empresa ligada ao Hezbollah

17:40 | 10/07/2014
O Departamento de Tesouro dos Estados Unidos impôs sanções a uma empresa com sede no Líbano, e suas filias nos Emirados Árabes Unidos e China, por supostamente vender equipamentos militares para o grupo radical libanês Hezbollah, incluindo material para fabricação de drones, disseram altos funcionários dos Estados Unidos.

As sanções dos Estados Unidos proíbem entidades americanas de realizar qualquer negócio com Stars Group Holding, com sede em Beirute, suas subsidiárias e seus altos gestores. As medidas também exigem o congelamento de quaisquer que a empresa mantém dentro do sistema financeiro dos EUA.

O governo Obama acusou o Hezbollah, que os EUA designa como uma organização terrorista, de usar os drones para apoiar o presidente Bashar Assad na sua guerra civil - e para realizar vigilância aérea sobre Israel.

"Com o alcance perturbador muito além do Líbano, o Hezbollah explora o sistema financeiro internacional para reforçar suas capacidades militares na Síria e suas atividades terroristas em todo o mundo", disse David Cohen, subsecretário do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira. "Esta atividade terrorista global e a expansão de sua rede criminosa desmentem propósito alegado do Hezbollah como um movimento de libertação nacional".

O Tesouro também estendeu as sanções a Hanna Elias Khalifeh, um membro sênior do Hezbollah, por supostamente trabalhar com a empresa para adquirir equipamentos para os drones. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS