PUBLICIDADE
Notícias

Bebê intitulado de ''ariano perfeito'' era, na verdade, judeu

Hessy Taft era apenas um bebê quando sua imagem foi usada para uma revista nazista. A mulher doou o material ao Museu do Holocausto de Israel

18:15 | 03/07/2014
NULL
NULL

Aos 80 anos, Hessy Taft revelou sua origem para o mundo após doar a revista nazista Sonnie ins Haus (Raio de Sol na Casa) para o Musel do Holocausto de Israel. A declaração foi feita hoje, dia 3 de julho. A doação fará parte da campanha “Recolhendo fragmentos”, criada em 2011 e busca preservar materias ligados ao Holocausto.

 Hessy nasceu em Berlim em 1934 e era filha de judeus originários da Letônia. Os pais dela foram à Alemanha em 1928 para trabalhar como cantores de ópera. Assim que descobriram suas nacionalidades, os pais de Hessy foram demitidos.

 Ainda bebê, Hessy foi levada por sua mãe e tia para ser fotografada por um dos maiores fotógrafos de Berlim, Hans Ballin. Publicada em 1935, sete meses depois da imagem dela já ter sido registrada, a revista estampava a foto da menina na capa. Seu rosto havia sido escolhido em um concurso promovido pelo Departamento de Propaganda Nazista, tendo como chefe Joseph Geobbels. O critério para a escolha da capa era a melhor foto entre cem imagens clicadas por fotógrafos alamães.

 A família de Hessy conseguiu fugir da Alemanha em 1938. Eles foram para Paris e escaparam da ocupação nazista no norte da França em 1941, emigrando para a Espanha e Portugal. Logo após, a menina e sua família conseguiram embarcar em um navio para Cuba.

 Hoje, aos 80 anos, Hessy mora noa Estados Unidos, tem formação superior em química pela Universidade de Columbia e leciona na Universidade de St. John’s. Ela se casou, em 1959, com Earl Taft e tem dois filhos e quatro netos.

Redação O POVO Online

TAGS