PUBLICIDADE
Notícias

Avião de companhia aérea malaia cai na Ucrânia com 295 passageiros a bordo

Em comunicado, o presidente ucraniano disse não excluir a possibilidade de que o avião possa ter sido abatido

12:11 | 17/07/2014
NULL
NULL

Atualizado às 17h

Não há sobreviventes no acidente do avião da Malaysian Airlines, confirmaram várias testemunhas, que também falaram de vários corpos espalhados na zona de impacto no leste da Ucrânia.

 A Malaysia Airlines confirmou a queda de um de seus aviões no leste da Ucrânia, um Boeing 777 com 295 a bordo.

 O avião caiu numa zona onde rebeldes pró-russos enfrentam as forças governamentais.

[SAIBAMAIS 4] 

A queda do avião comercial malaio na zona controlada pelos separatistas pró-russos no leste da Ucrânia é um ato de terrorismo, afirmou o presidente ucraniano Petro Poroshenko.

 "Poroshenko a respeito do avião abatido: isso não é nem um acidente, nem uma catástrofe, é um ato terrorista", afirmou seu porta-voz, Sviatoslav Tsegolko, no Twitter.

 O presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega americano, Barack Obama, falaram por telefone sobre a tragédia, segundo o Kremlin. "O líder russo informou ao presidente dos Estados Unidos sobre um relatório dos controladores de tráfego aéreo que chegou pouco antes da conversa telefônica indicando que um avião malaio havia caído na Ucrânia", declarou o Kremlin em um comunicado.

  A Malaysia Airlines confirmou que perdeu contato com um de seus aviões no leste da Ucrânia, um Boeing 777 com 295 a bordo. "A última posição conhecida foi no espaço aéreo da Ucrânia", acrescentou a fonte. A Malásia anunciou imediatamente a abertura de uma investigação sobre o acidente.

  O avião de passageiros se acidentou perto da cidade de Shaktarsk, na região de Donetsk, depois de desaparecer dos radares, e as equipes de emergência tentavam chegar ao local, informou uma fonte de segurança não identificada à agência de notícias Interfax-Ucrânia.
 

 Veja vídeo

[VIDEO1] 

AFP

TAGS