PUBLICIDADE
Notícias

Alemanha e Rússia aceitam investigação independente sobre queda de avião

O Boeing 777 da Malaysia Airlines, que fazia a ligação entre Amesterdã e Kuala Lumpur, caiu quinta-feira, 17, na Ucrânia, com 298 pessoas

11:26 | 19/07/2014
A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente russo, Vladimir Putin, acordaram neste sábado, 19, promover uma investigação internacional sobre o alegado abate de um avião da Malaysia Airlines no espaço aéreo ucraniano.

Os dois, que falaram ao telefone, "acordaram que uma comissão internacional e independente, dirigida pela Organização de Aviação Civil das Nações Unidas, deve rapidamente ter acesso ao local do acidente para aclarar as circunstâncias do acidente", segundo uma declaração do governo alemão.

As autoridades germânicas afirmaram ainda que "as duas partes sublinharam a importância de uma investigação completa e objetiva de todas as circunstâncias relacionadas com o que aconteceu".

O Boeing 777 da Malaysia Airlines, que fazia a ligação entre Amesterdã e Kuala Lumpur, sob o número MH17, caiu quinta-feira, 17, na região Leste da Ucrânia com 298 pessoas a bordo, depois de, alegadamente, ter sido atingido por um míssil que a comunidade internacional diz ter sido disparado pelos rebeldes pró-russos.

A Rússia exigiu hoje da Ucrânia respostas sobre o abate do avião da Malaysia Airlines, numa zona controlada pelos separatistas ucranianos pró-russos, acusando o governo de Kiev de ser o responsável.

Por seu lado, o Governo ucraniano acusou também hoje os rebeldes pró-russos, suspeitos de terem abatido o avião, de "procurarem destruir, com o apoio da Rússia, as provas deste crime internacional".

Agência Brasil

TAGS